Subscreva a Newsletter da Igreja Lusitana
.

Download PDF

Nota em Tempo de Pandemia do Coronavírus-COVID - 19
Comissão Executiva da Igreja Lusitana, 21 janeiro 2021

«De Deus dependem a minha salvação e a minha glória;
ele é a minha proteção e o meu refúgio.
Confia sempre nele, ó povo!
Confessai-lhe as vossas mágoas.
Deus é o nosso refúgio». (Salmo 62, 8-9)
 
Atenta ao rápido evoluir da situação pandémica em Portugal, verificado na última semana e às decisões governamentais recentemente tornadas públicas, e no exercício responsável da liberdade religiosa e de culto que a Constituição Portuguesa consagra, a Comissão Executiva da Igreja Lusitana, reunida a 21 de janeiro, decidiu pela suspensão dos serviços religiosos e consequente encerrar das Igrejas lusitanas a partir do Domingo 24 de janeiro. Num tempo de confinamento geral no qual se solicita um especial dever de recolhimento e consequente espírito de sacrifício por parte de todos, entende-se ser esta a decisão mais prudente a ser tomada, sustentada em princípios de natureza ética e moral.
 
Perante esta situação, que todos lamentamos e nos entristece, a Comissão Executiva exorta todo o povo da Igreja a um renovado compromisso de fé e de testemunho de vida, através da oração e da leitura bíblica diária e da prática dos ofícios diários do livro de liturgia da Igreja Lusitana. A Diocese irá continuar a providenciar através das plataformas digitais a transmissão dominical às 10h30 da Oração da Manhã bem como da reunião da Oração da Noite às quartas feiras 21h15.
 

No atual momento, a Comissão Executiva entende dever sublinhar o exemplar comportamento tido pelas diferentes comunidades da Igreja no cumprimento do plano de segurança e de contingência estabelecido e seguido desde maio passado bem como o esforço e a entrega muitas vezes sacrificial do clero da Igreja no seu serviço ao povo de Deus.

O agravar da crise social e consequente aumento das necessidades humanas e materiais deve merecer de todos uma redobrada atenção e empenhada ação solidária. Torna-se, pois, necessária, uma articulação complementar entre os diversos recursos humanos e materiais existentes no seio da Igreja aos diferentes níveis. Particular atenção deve ser prestada aos mais vulneráveis e isolados.

A Igreja continuará naturalmente a providenciar a realização de funerais e o apoio a qualquer outro tipo de necessidade pastoral que possa surgir.

A decisão para reabertura dos templos será tomada em função do evoluir favorável da situação pandémica em Portugal e da existência de condições de segurança e tranquilidade para todos. Esperamos que tal possa ocorrer o mais breve possível.
A Comissão Executiva ora e pede a Deus, nosso refúgio em tempo de tribulação, pela Igreja, pelo nosso país e pelo mundo, confiando no Seu amor e providencia.

Vila Nova de Gaia, 21 de janeiro de 2021
A Comissão Executiva da Igreja Lusitana
 
Recursos online:

Igreja Lusitana Católica Apostólica Evangélica - Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.