Newsletter:
Joomla Extensions powered by Joobi

Festa de Todos-os-Santos

Como Igreja Católica – parte da Tradição que nos vem desde a Igreja Primitiva – a Igreja Lusitana celebra a Festa de Todos-os-Santos no próximo dia 1 de Novembro.

A origem desta festa vem desde o costume da Igreja do século I, de celebrar a eucaristia ao redor das sepulturas dos mártires. Mais tarde, no século V, começou-se a realizar uma festa em honra de mártires, conhecidos e desconhecidos, na sexta-feira depois da Páscoa na liturgia Síria e no oitavo dia de Pentecostes na liturgia Bizantina. Na Igreja do Ocidente, a celebração anual de "todos os mártires e Todos os Santos e de nossa Senhora" que se realizava a 13 de Maio, desde o século VII, mudou-se para o 1º de Novembro no tempo do Papa Gregório III (731-41) que naquele dia dedicou uma capela em S. Pedro, em Roma, ao Salvador, Maria, apóstolos, mártires e confessores. Mais tarde, em 835 a festa passou a ter o nome Todos-os-Santos.
 
Quanto à comemoração dos Fiéis Defuntos começou pela prática de lembrar os cristãos falecidos nos aniversários das suas mortes celebrando a eucaristia na esperança de que eles, como os grandes mártires e confessores, partilhariam da vida de Cristo ressurrecto. No século X, em 998, Odilo de Cluny instituiu o 2 de Novembro para a sua comemoração.
 
Hoje, a festa de Todos-os-Santos é uma oportunidade para lembrar aqueles cristãos que pautaram as suas vidas por critérios de santidade que nos alimentaram a fé, enquanto que a festa dos Fiéis Defuntos é o dia para lembrar, muitas vezes pelo próprio nome na Eucaristia, todos os defuntos que conhecemos e amamos, mas já não podemos contemplar.
 
Embora as duas festas sejam celebradas em muitas igrejas Anglicanas, a Igreja Lusitana apenas contempla no seu Livro de Liturgia a festa de Todos-os-Santos, para qual indica a seguinte oração:

 
Senhor de toda a graça ,
juntaste os teus santos na comunhão da tua Igreja
e criaste para eles alegrias que ultrapassam o nosso entendimento;
ajuda-nos a imitá-los na nossa vida diária
e conduz-nos com eles à glória eterna.
Mediante Jesus Cristo, nosso Senhor. Ámen.  

Igreja Lusitana Católica Apostólica Evangélica - Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por Luis Massa